Esta é a lista que não esperava fazer, até que no último instante descobri dois álbuns para fechar um bom top 10. Em certo sentido, o rap não foi o mesmo dos anos passados, quando tivemos lançamentos de Danny Brown e Ghostface Killah com BadBadNotGood para expandir as possibilidades do gênero. Nem Kendrick Lamar, que esteve nos melhores de 2015, está no topo do seu jogo.

As listas que me empolgaram de verdade foram: Melhor álbum feminino, Melhor estreia nacional, Melhor revelação internacional, Melhor álbum de jazz, Melhor álbum de rock, Melhor álbum de pop, Melhor álbum brasileiro e Melhor álbum internacional. Todos foram avaliados por seu refinamento estético, seu potencial de receber novas visitas, a regularidade entre as faixas e a expressividade geral da música.

Outros pontos importantes a considerar: eles precisavam estar no Spotify e eu deveria me sentir completamente confortável de recomendar a amigos. Por isso você não verá Jay-Z por aqui, eu simplesmente não tinha como ouvi-lo para avaliar. Vamos lá?

 

Menções honrosas:

L’Orange – The Ordinary Man

Rincon Sapiência – Galanga Livre

 

Top 10 Melhores Álbuns de Rap de 2017

The Koreatown Oddity - Finna Be Past Tense10. The Koreatown Oddity – Finna Be Past Tense

Um álbum diferente e instigante com ritmos bizarros. É o mais próximo que tivemos em 2017 do grande exemplo de Danny Brown – Atrocity Exhibition no ano passado.


Vince Staples - Big Fish Theory9. Vince Staples – Big Fish Theory

Vince pode não ser o artista mais avant-garde do rap, mas se a proposta é lançar batidas bacanas e alguns hits pelo caminho, ele tem feito isso muito bem.


Residente - Residente8. Residente – Residente

Um bom lançamento latino-americano que vai de faixas mais doces às mais caóticas com facilidade, vindo de um dos fundadores do Calle 13, o que traz esse efeito callejero a canções tais “Dagombas en Tamale”.

Somos los dueños de nada
Los que no aparecen en los cuentos de hadas
El palacio de los sueños lo hacemos con lodo
No tenemos na’, pero lo tenemos todo

Migos - C U L T U R E7. Migos – C U L T U R E

Migos se elevam sobre o trap mediano e oferecem alguns adornos às músicas, como o teclado ao longo de várias faixas, que dão ao seu álbum uma sensação de completude maior que a artistas similares.


Stormzy - Gang Signs & Prayer6. Stormzy – Gang Signs & Prayer

Sólido disco de estreia do rapper inglês, que mantém vivo o grime e imprime imediatismo e drama nos versos mais rápidos, mas também tem uma bela voz com um toque de R&B nos momentos calmos.


Tyler, The Creator - Flower Boy5. Tyler, The Creator – Flower Boy

Da mesma forma que Cherry Bomb foi uma evolução sonora de Wolf e Goblin, Flower Boy encontra Tyler orquestrando muito mais suas composições e rimando não apenas sobre uma batida, mas em meio ao clima da música. É o som mais redondo que ele já criou.


Run the Jewels - Run the Jewels 34. Run the Jewels – Run the Jewels 3

Depois de Kendrick, se há alguém em quem você pode confiar que vai ter sempre um flow em chamas, é em Killer Mike e El-P. Mais do que isso, eles conseguiram lançar 3 álbuns em pouco tempo com qualidade de produção crescente e letras que vão do mordaz ao pungente (“Thursday in the Danger Room”), além de terem o tino para criar hits viciantes.

Death’s a release but a much bigger beast
Is a living on limited time
Like how do you look in the eyes of a friend
And not cry when you know that they’re dying?
How do you feel ‘bout yourself when you know that
Sometimes you had wished they were gone?
Not because you didn’t love ‘em
But just because you felt too weak to be strong

Logic - Everybody3. Logic – Everybody

Logic toca em temas profundos com bastante sensibilidade no decorrer de Everybody e ainda conta uma história mind-blowing no caminho em “Waiting Room”, um dos melhores skits que já ouvi. “1-800-273-8255” é emocionante!


Oddisee - The Iceberg2. Oddisee – The Iceberg

Tome a dica da primeira faixa, “Digging Deep” e não deixe que a leveza e a harmonia das faixas distraiam dos temas abordados nos versos. Oddisee é tanto um músico de mão cheia quanto um ótimo e relevante letrista, ouça “Holding Back” e “You Grew Up” como exemplo.

I make more than my sister
Cause I was born as a mister
And I ain’t never been to college, and she graduated honors
Yet the bosses think that I’m a better fit, huh

You ever have a friend that became a fanatic
Most of you all haven’t
But if you ever did
You’d understand the one thing they all have in common
That somebody took advantage of their damage as a kid

Kendrick Lamar - DAMN.1. Kendrick Lamar – DAMN.

Ainda que seja uma obra imperfeita, os melhores momentos de DAMN. revelam por que Kendrick é o grande rapper da atualidade. A virada da batida em “DNA.”, a completa franqueza da letra em “FEEL.” e o mega hit “HUMBLE.” compensam faixas mais fracas como “LOYALTY.” e “LOVE.” para levar o artista direto ao topo de melhores álbuns de rap de 2017.

I feel like I’m boxin’ demons
Monsters, false prophets schemin’
Sponsors, industry promises
Niggas, bitches, honkies, crackers, Compton
Church, religion, token blacks in bondage
Lawsuit visits, subpoena served in concert

I feel like the whole world want me to pray for ‘em
But who the fuck prayin’ for me?


Gostou da lista? Faltou algum lançamento que você tenha amado? Diga nos comentários!
Confira também as outras listas de Melhores Álbuns de 2017: